Prefeitura de São Mateus - Norte do Espírito Santo


FAMÍLIA DE AMBULANTES ENALTECE A IMPORTÂNCIA DE INVESTIMENTOS NO TURISMO DA ILHA DE GURIRI

*Matéria publicada pelo Jornal Tribuna do Cricaré


”É do que vivemos, deste trabalho”, - diz vendedor de cacho-quente em Guriri.


Rodrigo Lehnen tem 34 anos e há 12 resolveu sair de Minas Gerais, onde exercia a função de vendedor de distribuidora de bebidas, para trabalhar como ambulante em Guriri, ofício que tem orgulho e é o que gosta de fazer. Vendendo cachorro-quente e sanduíche na área central do balneário, ele frisa que inicia a labuta às 17h e só termina quando acaba o movimento, na maioria das vezes, de madrugada. Tem dias que vai para a casa depois de 1h, mas em outros, só quando amanhece.


“É do que vivemos, deste trabalho”, diz Rodrigo, que conta com a ajuda “providencial” da esposa Karla. Com a renda obtida, o casal sustenta toda a família, que inclui três filhos, um bebê de 7 meses e dois de 7 e 11 anos. O ambulante destaca que o faturamento no Verão representa 50% da renda que a família obtém durante todo o ano. Com este dinheiro, ele diz que é possível investir no próprio negócio e comprar outras coisas de que a família necessita.


Morador de Guriri, Rodrigo comemora o “aumento extraordinário” no movimento do balneário neste Verão. Afirma ter percebido que este crescimento é uma tendência, o que para ele já vem acontecendo há três anos.


Para o Carnaval, a expectativa é a melhor possível. Rodrigo frisa que a programação da Folia de Momo, de fato, tem atraído mais turistas para Guriri.


Diante deste cenário, ele garante que a programação de Verão e do Carnaval permite a geração de renda, contribuindo de forma positiva para economia de São Mateus. O ambulante argumenta que o dinheiro acaba circulando em supermercados, em lojas, criando toda uma cadeia de lucros para as famílias. “Por isso é importante a realização de uma programação de qualidade na alta estação”, confirma.