Prefeitura de São Mateus - Norte do Espírito Santo


Hidrografia

Dentro do município são encontradas três bacias hidrográficas. A bacia do rio Doce abrange uma pequena área do município, podendo ser observada na região do vale da Suruaca. A bacia do rio Itaúnas abrange uma pequena área do distrito de Itauninhas, sendo a bacia do rio São Mateus a mais abrangente entre as três, drenando mais de 90% da área mateense.

A bacia do rio São Mateus, também conhecido no município por rio Cricaré, possui aproximadamente 103 351 km². Banha dez municípios nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, desaguando no oceano Atlântico, no município de Conceição da Barra. Tem como principais afluentes os rios Cotaxé, também conhecido como Braço Norte do Rio São Mateus, Preto, Mingal da Vovó, Panela Velha e Pirapococa. Além disso, este rio possui a característica quase única de possuir um defluente: o rio Mariricu.

A cidade também possui 43 quilômetros de litoral, onde são encontradas as praias do Abricó, Aldeia do Coco, Barra Nova, Bosque, Brejo Velho, Caramujo, Gameleira, Guriri, Campo Grande, Oitizeiro, Ranchinho e Urussuquara, sendo Guriri a mais conhecida destas.


Rio São Mateus: É formado por dois braços: o rio Cotaxé ou rio do Norte, com 224 km de extensão, cuja nascente se localiza no Município de Ouro Verde, em Minas Gerais; e o rio São Mateus ou Cricaré ou ainda chamado Braço Sul, com 188 km, cuja nascente é localizada no Município de Itajubinha, também em Minas Gerais.

Vale do Rio Cricaré: O vale do Rio Cricaré forma uma das mais belas paisagens do Estado do Espírito Santo. O rio São Mateus (ou Cricaré), serpenteando sobre o vale, desenha u "S" e u "M", que são as iniciais do nome da cidade. Servindo como única via de acesso, o rio recebia embarcações que transportavam a produção de farinha, açúcar, madeira e café.  O pescado no rio é abundante, principalmente o robalo, a traíra, o piau e o judeu, produzindo ainda mariscos como siri, camarão e pitu. Sua bela paisagem pode ser vista da Praça do Mirante, no centro da cidade, ao lado do Museu de São Mateus.

Rio Preto: Nasce em São Mateus, próximo da sede do Distrito de Nestor Gomes. É formado pela junção dos córregos Grande, Areia, Cerejeira e braço sul do rio Preto. Recebe outros pequenos afluentes e deságua no rio São Mateus, entre a sede da cidade e o rio Mariricu. A partir da década de 1970, esse rio de águas escuras, típico das regiões de turfas, passou a ser um balneário frequentado pelos banhistas que, na volta da praia de Guriri, faziam ali uma parada para tirar o sal do corpo.

Rio Mariricu: Afluente do rio São Mateus, o rio Mariricu fica na aprazível região que tem o mesmo nome, separando a ilha de Guriri do continente. É propício para passeios de barco e pesca de linha. Mariricu é uma corruptela do termo tupi marerike, que significa fortaleza ou paliçada, que eram erguidas pelos índios para se defenderem contra invasões. Existiam várias ao longo do rio Cricaré na época da colonização do Brasil.

Manguezal de Barra Nova: A 30 km do centro de São Mateus, um rio de águas escuras e vários canais fazem caminho no meio de uma vegetação exuberante, formando uma grande área de mangue que protege a vida dos caranguejos, goiamuns e outros mariscos. O acesso pode ser feito através da estrada para Barra Nova e também pela estrada do Nativo.

Ilha de Guriri: Com a abertura da nova barra (Barra Nova) ficou criada a ilha de Guriri, a maior do Estado do Espírito Santo. Limitada pelos rios Mariricu, São Mateus e pelo Oceano Atlântico, com 102 quilômetros quadrados, a parte norte da ilha pertence ao Município de Conceição da Barra. Em Guriri, estão localizados os pequenos lugarejos de Meleiras, Quadrado e Barreiras, que eram antes habitados por índios tupinambás. Estes lugarejos estão localizados às margens do rio Cricaré e contam com serviços de bar e restaurantes, onde são servidas moquecas e frutos do mar.

A parte sul da ilha pertence ao Município de São Mateus, onde possui uma extensa área urbana, denominada Guriri, medindo aproximadamente 8 km de praia, com início ao norte, na divisa com o Município de Conceição da Barra e terminando ao sul, após o loteamento Parque dos Albatrozes.

Seguindo em direção ao sul, encontramos as praias denominadas como praia do Oitizeiro, praia do Brejo Velho, praia do Ranchinho e a praia da Gameleira, todas agrestes e com área de restinga, sendo a praia de Barra Nova a última da ilha de Guriri. São Mateus tem 43 km de costa com praias de água limpas, mornas e sem nenhum tipo de poluição, o que atrai muitos turistas. A praia de Guriri é assim chamada devido à existência de grande quantidade de pequenos coqueiros que os índios chamavam "guriri", que significa "coco pequeno".







Vídeos(s)

  • Hino Municipal de São Mateus - Vídeo
  • Conheça São Mateus e suas belezas!




    TV PREFEITURA - VÍDEOS [+]

  • 24/09/2018

    São Mateus/ES 474 Anos

  • 18/09/2018

    São Mateus e destaque no Programa Fala Manhã da...